Receitas - Sindicafé

Espresso

É um café resultante da combinação dos mais intensos aromas e sabores. Algumas empresas utilizam pequenas porcentagens de café robusta em seu blend. Para prepará-lo é melhor utilizar grãos frescos moídos adequadamente e comprimidos de forma correta onde a água passa sob pressão.

 As máquinas devem permitir a operação com pressão de 9 atmosferas (atm) e temperatura de 90º C, num tempo que varia de 25 a 30 segundos. Estas são condições ideais para a obtenção de um café espresso excelente.

 O resultado final é um concentrado (7g de pó para até 50ml de água) de aroma e sabor intensos com um bom corpo e persistência no paladar, coberto por um denso creme cor de avelã, cuja espessura deve estar entre 3mm e 4mm.

O creme do café espresso

 A espessa e rica camada de creme serve para manutenção da temperatura e preservação do aroma do espresso antes de ser consumido.

 O creme (e não a espuma, que se desfaz rapidamente) permanece na xícara por um longo período. Ele marca e adere à parede da xícara.

 O creme espesso e duradouro é o sinal mais importante de que o espresso foi bem tirado. O preparador deve estar sempre atento. Se o creme não se formou é porque a moagem está grossa, o tempo de extração foi curto e o café não foi bem tirado (ficará muito fraco).

 O espresso bem tirado tem creme espesso, com cor homogênea e retém uma porção de açúcar (teste do açúcar) durante alguns segundos.